Esta seção apresenta as perguntas mais frequentes que vários usuários têm demonstrado ao longo do tempo. Se a sua dúvida não for respondida, envie suas perguntas para nós. Assim que possível, verificaremos o conteúdo e posteriormente incluiremos os esclarecimentos relacionados em nosso FAQ.

Códigos de barras são as linhas de código horizontais em preto e branco, com sequências numéricas abaixo. Os dois tipos principais, que são mais amplamente usados na indústria, são o UPC e o EAN.

O código UPC significa Universal Product Code, ou Código Universal de Produto, e é um código que é utilizado nos EUA e no Canadá. É composto por 12 dígitos, sendo o último deles um dígito verificador. O código permite a leitura dos dados dos produtos e o pagamento equivalente.

O código EAN significa European Article Number, ou Número de Artigo Europeu. Ele apresenta 13 dígitos, sendo o último deles um número verificador. O código começou a ser usado na Europa e, então, seu uso se expandiu para vários outros países em todo o mundo.

Sim. É recomendável que sua empresa faça uso de códigos de barras. Seja para agilizar processos internos, como transporte e estoque, como para facilitar processos externos, como operações de compra e venda. Outro fator a ser considerado que todos os comerciantes de varejo e atacado tendem a comprar somente produtos que contêm códigos de barras.

Quando uma empresa tem um produto para ser comercializado, ela acaba vendendo o produto para grandes lojas varejistas e supermercados. Essas lojas cadastram as informações dos itens em seus sistemas. Para isso, efetuarão a leitura dos códigos de barras dos produtos, lendo e armazenando as informações relacionadas em seu sistema. No momento em que estiverem fazendo o cadastro, as lojas incluem o produto fornecido pela empresa em seu catálogo geral a partir do código EAN contido no item. A partir de então, todas as vezes que aquele produto for escaneado nos caixas dos revendedores será registrado uma saída, e a conta da empresa fornecedora será creditada com vendas. Essa automação se converte em economia de tempo e trabalho para a manutenção de estoques atualizados.

Você irá precisar de um código de barras para cada variação diferente do produto que pretende vender, incluindo cor, tamanho, sabor e demais informações do gênero. Por exemplo, se você estiver vendendo almofadas verdes e azuis, precisará somar aos dados sobre cor os tamanhos disponíveis para venda. Se as almofadas são oferecidas em três tamanhos, então serão necessários seis códigos de barras diferentes. Isto permite que você rastreie as vendas e saiba qual tipo de almofadas está sendo mais vendido, bem como o modelo de menos saída. Assim se a almofada azul pequena for mais requisitada do que as outras, os revendedores poderão encomendar mais unidades do mesmo produto.

Sim, a não ser no caso de revistas e livros. Todos os códigos de barras EAN e UPC podem ser cadastrados e revendidos no varejo. Portanto, qualquer produto precisa de códigos de barras UPC ou EAN, desde ingredientes para churrasco a produtos de saúde, passando por chaleiras e CDs. No caso de livros, jornais e revistas, o sistema de códigos de barras adotado é diferente, sendo chamado de ISSN e ISBN, conforme o caso. Há órgãos específicos responsáveis por fornecer cada um deles.

Sim. O codigo de barras que você cadastrar funcionarão em todas partes do mundo em que houver um sistema UPC ou EAN em funcionamento. Isto significa países de todos os continentes, seja nos EUA, na África do Sul, na China, no Brasil, no Reino Unido ou no Canadá, entre muitos outros. Quase todos os países modernos fazem uso dessa tecnologia em seus setores de varejo, o que significa que você poderá comercializar seus produtos em todos eles.

A linha longa horizontal que constitui o código de barras nada mais é do que uma sequência numérica que contém diversas informações, desde fabricante a ano de fabricação, passando por país e outras. Ela é extensa para que o número possa ser único e exclusivo, não se repetindo em nenhum lugar do mundo.

Sim. Em nenhum outro lugar do mundo seu código de barras UPC ou EAN será repetido. Isto significa que será atribuído somente a seus produtos. Em outras palavras, se alguém deseja encomendar seus produtos, a pessoa sempre utilizará esse código, sem chances de receber outro produto por engano.

Não. Os códigos de barras são todos vitalícios e não expiram. Isso significa que o código de barras que você conseguir atribuir para seus produtos, seja UPC ou EAN, continuará a ser usado por todo o cliclo de vida dr seu produto.

De acordo com o processo padrão da organização brasileira de registro de códigos de barras, é necessário fazer o pagamento anual de uma conta. Essa taxa não se relaciona ao código de barras em si, mas a uma associação à ONG. A conta permite que você consiga criar outros códigos de barras, mas uma vez criados, os códigos de barras são vitalícios.

A diferença está no fato de que o código UPC é mais utilizado nos EUA e no Canadá. Já no Brasil e nos demais países do mundo, o código mais popular é o EAN. Em termos de extensão, o código EAN possui um dígito a mais, totalizando 13 elementos.

Contanto que a impressão do código de barras seja superior a 300 dpi e as dimensões usadas na formatação do código estejam de acordo com as padrões, ele será digitalizável. Assim, é possível escaneá-lo.

Depois de criar seu código de barras, você poderá colocá-lo do lado de fora do produto. Na hora de definir a embalagem de seu produto, é possível fazer com que a caixa ou plástico já inclua o código de barras. Dessa forma, o item já estará pronto para ser comercializado pelas lojas de varejo e atacado.

O padrão da imagem de um codigo de barras EAN no Brasil é de 37,3 mm de largura por 25,9 mm de altura. O menor que se pode chegar é a 80% de tamanho, chegando ao mínimo de 30 mm de largura. Por outro lado, a dimensão máxima que o código pode ter é 200% maior do que o tamanho padrão, alcançável com 74,6 mm de largura. Depois que o código estiver impresso na embalagem, é recomendável fazer um teste para ver se o sistema está funcionando corretamente. Em caso afirmativo, a produção em massa das embalagens pode ser realizada. Caso contrário, corrija eventuais falhas.

Não. O código de barras EAN apresenta 13 dígitos, e esta é a única informação que é contida no código de barras. As informações presentes neste código são dados de identificação que só serão úteis para a empresa oficial criadora do código. Já as informações do produto ficam consolidadas nos sistemas dos pontos de venda, além de no inventário de cada atacadista ou varejista responsável pela comercialização dos itens. Ou seja, os atacadistas ou varejistas associam o código EAN aos dados do produto em seus próprios bancos de dados para gerenciar as vendas e o estoque em geral.

MAIS PERGUNTAS:

Perguntas Adicionais Sobre Códigos de Barras

The message will be closed after 20 s